Cinco leituras obrigatórias para o futuro do dinheiro

Desde o seu lançamento em 2009, o bitcoin criou um valor tremendo, mudou várias indústrias e inspirou a criação de milhares de projetos de criptomoedas que agora valem mais de US$ 1,7 trilhão.

Testemunhamos a adoção de criptomoedas por comerciantes de varejo, corporações, investidores institucionais e até governos desenvolvendo suas moedas digitais (CBDCs).

Mas o mais importante, o bitcoin e a tecnologia blockchain subjacente que alimenta o ativo digital mudou a maneira como pensamos sobre dinheiro e o sistema financeiro global.

O enorme crescimento da criptomoeda ao longo dos anos proporcionou oportunidades de ganhos absurdas para muitos investidores.

No entanto, o bitcoin não é apenas para fazer lucros. Em vez disso, é uma transição para um novo tipo de prosperidade em que os indivíduos alcançam a soberania financeira.

Para ver o quadro geral, listamos as 5 principais (+1) leituras obrigatórias sobre bitcoin e o futuro do dinheiro neste artigo.

  1. Internet do Dinheiro (Andreas Antonopoulos)

No mundo das criptomoedas, Andreas Antonopoulos é um dos analistas mais conhecidos e em “Internet do Dinheiro”, o escritor, analista e investidor narra a história do bitcoin como uma revolução monetária, um dos melhores livros introdutórios sobre bitcoin e criptomoedas.

Montado a partir de uma coletânea de palestras Andreas, o conteúdo traz reflexões sobre o dinheiro, o sistema financeiro tradicional e o valor digital atingido através do bitcoin. O livro foi escrito em inglês, mas já possui tradução em português disponível na internet.

  1. The Sovereign Individual

Embora não seja sobre bitcoin, The Sovereign Individual (O Indivíduo Soberano) de James Dale Davidson e Lord William Rees-Mogg é um livro essencial para todos que desejam aprender mais sobre criptomoedas.

Curiosamente, o livro foi publicado originalmente em 1997, mas previa o início do Bitcoin e a proliferação da tecnologia criptográfica 12 anos antes de Satoshi Nakamoto lançar o BTC.

No livro, os dois autores que são conhecidos consultores de investimentos previram uma revolução da informação na segunda década do século XXI.

Como parte da transição para a era da informação, a sociedade se livrará do estado-nação da mesma forma que os estados-nação eliminaram o monopólio da igreja medieval após a revolução da pólvora.

Segundo os autores, por meio de tecnologias criptográficas, o dinheiro pode ser separado do Estado e os indivíduos podem se tornar financeiramente soberanos.

É uma leitura emocionante sobre o futuro do dinheiro e como os autores veem a evolução da sociedade no século 21 e além.

Curiosidade: Além da ascensão das criptomoedas, os mesmos autores previram o crash do mercado de ações de 1987, a crise das hipotecas subprime, a queda da URSS, a guerra civil na Iugoslávia e alguns outros grandes eventos globais anos antes de acontecerem.

  1. Bitcoin: um sistema de dinheiro eletrônico ponto a ponto

O whitepaper original do bitcoin de Satoshi Nakamoto é uma leitura obrigatória para quem deseja aprender mais sobre a primeira implementação de criptomoedas no mundo real.

Embora inclua conceitos revolucionários e inovadores, o whitepaper do bitcoin é surpreendentemente curto e fácil de digerir para leitores com conhecimentos básicos sobre finanças e tecnologia.

O whitepaper do bitcoin fornece uma breve visão geral de como o criador anônimo da criptomoeda imaginou um sistema de pagamento eletrônico ponto a ponto que opera via tecnologia blockchain de maneira descentralizada, democrática e transparente.

E, logo depois que Satoshi publicou seu whitepaper, o bitcoin nasceu em 3 de janeiro de 2009, após a crise financeira de 2008, criando uma indústria de mais de trilhões de dólares e mudando vários setores nos anos seguintes.

  1. O Padrão Bitcoin

O livro de Saifedean Ammous chamado “The Bitcoin Standard” é outra leitura essencial sobre criptomoedas.

Enquanto o livro “Mastering Bitcoin” mostra como BTC, tecnologia blockchain, criptografia, bem como outras criptomoedas e soluções descentralizadas funcionam, O Padrão Bitcoin analisa o ativo digital de uma perspectiva financeira.

O autor, um economista, orienta os leitores desde as primeiras eras do dinheiro até os tempos modernos para fornecer uma resposta à questão de saber se o bitcoin pode desafiar a ordem monetária global.

Enquanto Satoshi descreve o bitcoin como um sistema de pagamento eletrônico ponto a ponto no whitepaper original, Ammous argumenta que o BTC é mais adequado para funcionar como uma reserva de valor ou uma rede de liquidação entre instituições financeiras.

Mais importante ainda, O Padrão Bitcoin mostra o potencial futuro do BTC, que é uma leitura fascinante em tempos em que investidores institucionais, bancos e governos estão aumentando o interesse em ativos digitais.

  1. O Preço do Amanhã

Falando em dinheiro, O Preço do Amanhã, de Jeff Booth, questiona se as políticas monetárias baseadas na inflação são soluções realmente viáveis ​​ao mesmo tempo em que vislumbram uma economia deflacionária e introduzem seus benefícios.

Enquanto levamos a inflação como parte de nossas vidas – por isso pagamos mais pelos mesmos produtos ao longo do tempo –, o autor e empresário de tecnologia, argumenta que o rápido progresso tecnológico nos levará a um futuro de deflação onde as coisas que compramos se tornam cada vez mais baratas.

Depois de examinar vários setores, desde o crescimento do uso de inteligência artificial (IA) e automação até o efeito de rede das empresas de tecnologia, Booth acredita que estamos caminhando para um futuro em que os consumidores ganham na forma de melhores preços e serviços.

Segundo o autor, a menos que o governo intervenha, essa deflação exponencial impulsionada pela tecnologia levará o mundo a um sistema semelhante ao do Acordo de Bretton Woods em 1944, que vinculou as taxas de câmbio ao preço do ouro e fez do dólar a moeda de reserva global.

Curiosamente, segundo Booth, os bancos centrais tentarão impedir a adoção de um modelo econômico deflacionário.

No entanto, o autor argumenta que esse problema pode ser resolvido adotando um ativo alternativo como o bitcoin que é escasso, o público pode confiar e não pode ser manipulado pelos governos.

  1. Economia em uma única lição

Como extra, incluímos um livro popular de Henry Hazlitt, um membro proeminente da Escola Austríaca de Economia, uma escola heterodoxa de pensamento econômico estreitamente alinhada ideologicamente com o bitcoin e o mundo cripto.

Em seu livro Economia em uma única Lição, o filósofo, economista e jornalista libertário explica princípios econômicos essenciais e desmascara os equívocos populares do mundo financeiro de uma maneira fácil de digerir.

Um dos conceitos mais interessantes que Hazlitt apresenta no livro é a diferença entre um bom e um mau economista.

Segundo o autor, enquanto o segundo se concentra apenas nos resultados de curto prazo de uma ação relativa a apenas um grupo, um bom economista leva em consideração as consequências futuras da mesma ação, bem como seus impactos em todos os grupos.

Hazlitt ilustra a afirmação acima com um exemplo chamado de “falácia da janela quebrada”.

No momento da publicação, uma janela recém quebrada faria muitas pessoas acreditarem que tal evento levaria ao crescimento econômico, já que o proprietário tem que pagar um fabricante de janelas para reparar sua propriedade danificada.

No entanto, o autor argumenta que um bom economista considera um terceiro participante, um sapateiro, do qual o proprietário compraria calçados novos. Mas devido à janela quebrada, o comprador precisa consertar sua casa em vez de comprar um novo par de sapatos, o que priva o dinheiro do sapateiro.

Além do exposto, Hazlitt promove o livre mercado e a soberania financeira dos indivíduos, bem como adota uma postura antidéficit enquanto se opõe à intervenção do governo na economia em seu livro.

Tags

Choose a language