Stablecoins algorítmicas

Algorithmic stablecoins explained

Stablecoins são tokens atrelados ao preço de outro ativo, como o dólar americano. A primeira stablecoin a ser criada foi o Tether (USDT). Atualmente, ainda domina o mercado, apesar de seu nome estar manchado por anos de rumores, fofocas e registros ocultos que permanecem não auditados publicamente. Quando foi criado, o USDT era um stablecoin muito exclusivo que permitia uma ampla gama de inovações em toda a economia cripto.

Os benefícios das stablecoins

Para investidores dedicados, como os day traders (traders que geram lucro com a flutuação das moedas diariamente), as stablecoins tornam mais fácil investir seriamente no espaço criptográfico, oferecendo uma maneira barata de transferir moeda fiat entre criptomoeda e USD à medida que o mercado flutua. Como as stablecoins são criptomoedas, elas também são fáceis de transferir entre carteiras e exchanges (empresas encarregadas de comercializar criptomoedas), o que aumenta muito a liquidez na economia criptográfica, tornando mais fácil para os traders aproveitarem as oportunidades de arbitragem cambial entre exchanges.

O grande boom do DeFi, que começou em 2020, não teria acontecido da mesma maneira sem conjuntos consideráveis de stablecoins atreladas ao dólar que poderiam se transferir facilmente entre aplicativos descentralizados, carteiras e, agora, até entre várias blockchains. Especialmente para quem pede emprestado e para o setor de empréstimos da economia financeira descentralizada, as stablecoins desempenham um papel fundamental. Como há demanda por elas, geralmente há uma alta taxa de empréstimos para stablecoins. Qualquer usuário pode ganhar juros com stablecoins depositando-as em um pool de empréstimos, deixando para os contratos inteligentes agirem como os bancos tradicionais nesse cenário, no qual os holders estão fornecendo liquidez aos mutuários.

Diferentes tipos de stablecoins

Embora as stablecoins devam ser estáveis, elas ainda envolvem riscos em graus variados, dependendo do mecanismo que mantém a paridade. Existem três tipos de stablecoins: algorítmicas, apoiadas por fiat e apoiadas por criptografia. As stablecoins apoiadas pela fiat são criptomoedas que são garantidas 1:1 com uma moeda fiduciária. As stablecoins apoiadas por criptomoedas são atreladas a uma criptomoeda específica. Quanto às moedas algorítmicas, elas usam contratos inteligentes complexos para igualar o preço a outro ativo.

Os dois primeiros tipos de stablecoins são os mais estabelecidos, mas é o terceiro tipo, o stablecoin algorítmico, que é considerado o Santo Graal das stablecoins. Se um projeto for capaz de lançar uma stablecoin confiável, escalável, descentralizada e totalmente auditável, que não possa ser manipulada ou controlada por uma autoridade central, ela rapidamente se tornará a principal stablecoin da economia criptográfica em exchanges centralizadas, em DEXs, em aplicativos DeFi, no GameFi e no Metaverso.

Então, vamos dar uma olhada rápida em algumas das stablecoins algorítmicas que têm feito progressos decentes até agora.

UST

Terra é um protocolo blockchain que visa fornecer uma experiência mais escalável para uma economia descentralizada com sua interchain stablecoin com juros UST, estabilizada por LUNA, outro token nativo de Terra. A UST teve uma rápida adoção desde seu lançamento em setembro de 2020, atualmente classificada como a 4ª maior stablecoin, com um valor de mercado de USD 10 bilhões.

Como uma stablecoin algorítmica, a UST usa o LUNA como o ativo que absorve a volatilidade de curto prazo da paridade da stablecoin com o dólar americano. O mecanismo de estabilização é projetado para garantir que o custo de cunhagem do UST seja sempre igual ao valor de face da stablecoin cunhada. Para cunhar um UST, apenas o equivalente a USD 1 em LUNA precisa ser queimado. Quando o UST cai ou sobe da marca de USD 1, os detentores de LUNA podem trocar seus tokens pelo valor equivalente em dólares em UST, o que cria oportunidades de arbitragem cambial que, por sua vez, mantêm o preço do UST sob controle.

Esta stablecoin tem sido fundamental para o sucesso do Anchor Protocol, um dos principais aplicativos descentralizados no blockchain Terra. A aplicação é um protocolo de poupança que proporciona aos seus usuários rendimentos de baixa volatilidade de cerca de 20%. A Anchor ganhou imensa força no universo DeFi. Atingiu USD 750 milhões em valor total bloqueado (TVL) apenas um mês após o lançamento e atualmente está em USD 11 bilhões em TVL.

UXD

UXD Protocol é uma stablecoin algorítmica mais recente que gera juros automaticamente, e é cunhada na blockchain Solana. O projeto é apoiado pela Alameda Research, Defiance Capital, CMS Holdings, Solana Foundation, Mercurial Finance, os fundadores da Solana, Anatoly Yakovenko e Raj Gokal, e o fundador da Saber, Dylan Macalinao.

A UXD está adotando uma abordagem muito nova para criar um mecanismo de pareamento de preços. A paridade é apoiada por posições delta neutras, uma estratégia de hedging de gerenciamento de portfólio que usa múltiplas posições com balanceamento de deltas positivos e negativos; o grau em que uma opção está exposta a mudanças no preço do ativo subjacente.

A posição delta-neutra que estabiliza a moeda UXD é a compra (long) de um BTC spot position e a venda (short) de um BTC mediante um contrato de swap perpétuo. Como bônus adicional, o UXD também é uma stablecoin com juros, porque quando você cria uma posição delta-neutra, você recebe a taxa de financiamento do swap perpétuo quando o preço do swap perpétuo é maior que o preço spot. A ideia é que esse rendimento eventualmente vá para a carteira do titular do UXD, e deverá ter uma média de cerca de 10% de rendimento percentual anual. A moeda UXD ainda está em fase de teste no blockchain Solana.

FEI

A FEI também é outra stablecoin algorítmica notável. Uma das maiores diferenças se refere ao fato de não apresentar o mecanismo de troca de um colateral por stablecoin. Pelo contrário, a riqueza digital entra no sistema aproveitando a curva de valorização (bonding curve), mediante a venda de FEI em troca de ETH. Assim, a riqueza digital permanece bloqueada no Protocol Controlled Value ou PCV, que é basicamente o conjunto de garantias para a stablecoin.

O PCV ajuda a manter a paridade gerenciando a liquidez em DEXs como Uniswap. Com as limitações de liquidez do lado da venda, o FEI foi projetado para evitar o cenário de “espiral da morte”. O protocolo FEI utiliza seu token de governança TRIBE, que permite que os titulares participem da votação de assuntos como a adição de novas curvas de valorização para vender FEI adicionais, determinando a abordagem para alocação do valor do veículo de capital permanente, e fazendo modificações em outros parâmetros de governança.

Atualmente, a stablecoin tem apenas um valor de mercado de USD 420 milhões, mas isso pode mudar rapidamente, se puder provar que tem uma paridade confiável durante períodos de alta volatilidade.

Tags

Choose a language